quinta-feira, setembro 28, 2006

Contudo, nada

Posso falar de quase tudo,
Contudo estou aqui sem nada
Tentando uma falsa guarda,
Sendo obtuso para compensar
Os agudos da minha infinda alma

Torno assim algo puro
Em temeroso, obscuro!
Já que me tarda tal clareza
Que nesse assunto
Não se fala, cala
E não se possuí, acompanha

Acompanha até as expressões,
Firmadas em fortes rugas,
Rimarem de tão antigas
Ou findar numa bifurcação
Espontânea, ou não,
Em qualquer momento de nossas vidas...

Augusto Sapienza (índice de posts de Augusto)

Foto: www.almacarioca.com.br

quarta-feira, setembro 27, 2006


Sou poeta ruim
Da boca amarga
Cheia de pigarro
Não me comparem
Não sou Navarro
Tenho a boca suja
Não tenho pudores
Escrevo escárnio
Não amores
Que se danem
Cecílias e Coras
Qualquer escória
Quero e sou mais eu
Que se danem todos
Que se dane seu deus
Sou ateu.

Larissa Marques (índice de posts dos outros contribuidores)

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.Convido você leitor, para que visite meu blog de prosa:http://www.calamidadevisceral.blogspot.com/

domingo, setembro 24, 2006

Princesa das Eras

à minha preciosa,

Eu me encontrei em ti...
Eu te encontrei em mim

Somos nós
Só o nosso
Só nosso
Nós dois!

Sentimento em um
Em dois

Amantes juntos enfim
Dois como um

Em essência
Em amor
Em querência

Devoto amor...

Meu por ti
Teu por mim

Cruzam e se juntam
Ajuntam as cruas cruzes

Dos dois sóis
O meu e o teu

Princesa das eras
Dos ventos
Dos tempos
Do meu ser

Era quem esperava ser...

Junto de mim!


Alfredo Jordy (índice de posts de Alfredo)

domingo, setembro 10, 2006

Alma de Flor

à preciosa,
Tornar tão livre
Quanto brilho de luar
Iluminar corações
Como belo raiar solar

Poderes cabíveis
Apenas à rosas,
Em meio a acúleos
Belas e ardentes

Equilibrando a espera
Em areias alvíssaras
Temperada em meio à luz
Azul, anis assim...

Dignar-se-ão somente a ela
Sentimentos incontidos
Glórias de um futuro
De novas que ainda chegarão

Dança de consortes...
Às tais rosas
Preza entregar-mo-nos
Aos risos de satisfação

Quedada alma sibilante
Enebriante viço de encanto
Certeza de prazeres
Cujo canto é elevado

Reinante alma de flor
Luz com sabor oriente
Silente profundidade
Perfumado brilho

Por certo, pétalas de ti
Estrados da vida
Ansiado sabor a guiar
Quais puros ósculos ...

Alfredo Jordy (índice de posts de Alfredo)
________________________________
Fotografia de "O Beijo" de Auguste Rodin.
Por http://www.lilithgallery.com/articles/artists_rodin.html

sábado, setembro 09, 2006

Cupidos também erram

Cupido, você errou!
Você errou, Cupido!
Tua flecha, o meu peito varou.
A de minha "amada" vagueou.

A uma jovem este coração foi confiado,
Sem que a mesma tenha notado.
Meu coração está arrefecido,
Por um amor não correspondido.

Cupido, conserta a tua omissão,
Dá-me um novo coração!
Saiba que vou te processar
por danos morais!

E pelas humilhações que me fizeste passar
Enquanto, ludicamente,
minha "amada" eu tentava conquistar...

E.M. - Pax Optima Rerum (índice de posts dos outros contribuidores)

Depois que parti de mim
Escrevo cartas intensas
Sem fim
Rabiscos tortos
Inúteis
E essa casca
Convalescente
Insiste em gritar,
Chorar, sofrer,
Clamar pelo que já fui
Mas esse que observa
Já não quer mais voltar
Busca ainda seu rumo
Está preso a esse tema
Fatídico e ignóbil
Como as canções repetidas
Em semitom
Não mais
Não mais.

Larissa Marques (índice de posts dos outros contribuidores)

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.Convido você leitor, para que visite meu blog de prosa:http://www.calamidadevisceral.blogspot.com/